Tratamento para álcool Alambari

Tratamento para álcool em Alambari

Tratamento para álcool

Afinal, o alcoolismo é um problema social ou famíliar? 
Por que uma pessoa tem vontade de consumir bebidas alcoólicas? Qual a influência da sociedade e como a família pode evitar que seus jovens se tornem alcoólatras?

A melhor forma de se resolver um problema é entender como ele se inicia, e quando o assunto são os problemas relacionados ao comportamento humano, esse conhecimento é essencial para saber o que se pode ou não fazer para contornar a situação.

O que faz uma pessoa se envolver com as bebidas alcoólicas?

Essa é uma questão que possui várias respostas, isso por que possuímos uma personalidade própria e um histórico de vida exclusivo, que nos tornam seres individuais. No entanto nosso comportamento é moldado pelo ambiente em que vivemos e o envolvimento com o álcool também está relacionado a esses fatores, como as pessoas com quem nos relacionamos, lugares em que frequentamos e etc.
Dentre as diversas possibilidades que faz com que uma pessoa tenha vontade de beber, algumas ganham maior destaque, como a mídia por exemplo. Com certeza você nunca viu um comercial de bebidas alcoólicas relacionado ao alcoolismo, mas pelo contrário, está sempre ligado a alegria, diversão, festas, amizade, confraternização, descontração, liberdade e muitos outros apelos emocionais que visam atrair os consumidores.
E para quem sofre de rejeição, carência emocional e problemas diversos, realmente é um ótimo atrativo, fazendo com que muitos caiam nessa armadilha, na intenção de escapar dos problemas ou satisfazer suas carências emocionais. Na tentativa de impedir que, principalmente os nossos jovens sejam influenciados, a exibição dos comerciais de bebidas alcoólicas foram restringidos e só podem ser exibidos em rádios e televisão no período das 21h e 6h.
Embora essa seja uma medida muito importante, ainda não é o bastante para se combater o alcoolismo de forma efetiva, se comparado a outros dois fatores de extrema influência, a sociedade e a família.

A sociedade e o alcoolismo

O fator social exerce uma influência enorme sobre o consumo de álcool e o que deveriaser um motivo de preocupação se tornou uma parte da cultura da sociedade. Muitas pessoas que começam a beber são impulsionadas pela simples necessidade de se sentirem parte de um grupo de amigos, por exemplo.
Atualmente é mais difícil encontrar pessoas que não bebem do que aqueles que têm o consumo do álcool como um hábito. Estimasse que mais de 67 milhões de pessoas consomem bebidas alcoólicas regularmente, e destes, 17% abusam ou são dependentes alcoólicos, chegando a aproximadamente 12 milhões de alcoólatras, somente no Brasil.
Estes são fatos percebidos facilmente, nas redes sociais, por exemplo, onde é cada vez mais comum o compartilhamento de fotos e vídeos de pessoas alcoolizadas ou até mesmo em coma alcoólico, sendo vistos como mera diversão. Em muitos bares e clubes podemos encontrar até mesmo pessoas disputando sobre quem consegue ingerir a maior quantidade de bebidas, como uma simbologia de que aquele que bebe mais seria o mais forte do grupo. Muitos estabelecimentos até utilizam esse consumo exagerado para promover seus eventos, são as famosas festas “Open Bar”.
O fato é que a sociedade ignora totalmente os danos causados pelo álcool, embora muitas ações de conscientização e restrições sejam feitas, eles parecem não dar ouvidos. Restando apenas uma saída possível na tentativa de evitar este problema: a família.

Como a família pode evitar que seus jovens se tornem alcoólatras?

Dizer que a família é o berço da sociedade não poderia estar mais do que certo. É no convívio familiar que as bases do ser humano são construídas, princípios e valores são aprendidos e nossos filhos e jovens são preparados para construírem suas próprias vidas. Pelo menos este seria o modelo ideal para uma família saudável.

Prevenção do alcoolismo

Uma das melhores formas de se prevenir que os nossos jovens se envolvam com as bebidas alcoólicas é o diálogo familiar. Conversar com os filhos sobre drogas e álcool é tão importante quanto orientá-los sobre os perigos do sexo sem proteção, por exemplo.
É preciso entender que, o que eles não aprendem em casa será ensinado fora dela, e muitas vezes, longe da proteção e cuidados da família. Portanto, desenvolva diálogos abertos sobre os perigos, riscos e danos que o alcoolismo oferece.

O poder do exemplo familiar

Aquele velho ditado que diz “faça o que eu falo, mas não faça o que eu faço” é algo que deveria ser totalmente riscado da mente das pessoas. O exemplo é a melhor maneira de ensinar os nossos filhos.
Tendo dito isso, se você tem o hábito de beber, te aconselhamos a repensar as suas atitudes, se quiser proteger os seus filhos dos diversos males causados pelo álcool. Se necessário procure ajuda médica, o seu exemplo pode salvar a sua família.

Alcoolismo atinge 12% dos adultos

Um mal que atinge pessoas de todas as idades em todos os lugares do mundo, o alcoolismo é responsável pelo vício de 12% das pessoas adultas e também responde por 90% das mortes associadas à utilização de drogas.
A boa notícia diante de todo esse quadro catastrófico é que felizmente tem acontecido um grande processo de conscientização global que vem produzindo efeitos positivos quanto à necessidade de tratamento do alcoolismo e a adesão aos programas de reabilitação por parte dos alcoólatras, que enfim têm chegado à compreensão de que necessitam de auxílio especializado para conseguirem se livrar desse mal.

OS PERIGOS DO ALCOOLISMO NA IDADE ADULTA

Todos estamos cansados de saber que à medida que envelhecemos nosso organismo se torna mais lento para desenvolver suas tarefas do dia a dia. Isso se deve ao metabolismo, que se torna menos acelerado e precisa de mais tempo para concluir as atividades que antes não tinha dificuldades para desempenhar. Devido a isso, é considerando que o álcool, assim como qualquer outra droga, se torna ainda mais ofensiva com o passar do tempo, é inevitável a conclusão de que na idade adulta o alcoolismo é mais perigoso que na adolescência e na juventude.
Os adultos, ao utilizarem o álcool de maneira excessiva, aumentam consideravelmente a probabilidade de adquirir ou agravar algumas doenças.
Os mais comuns que podemos citar são:

  • Diabetes
  • Pressão alta
  • Insuficiência cardíaca congestiva
  • Problemas no fígado
  • Osteoporose
  • Problemas de memória
  • Transtornos do humor

É claro que os mais jovens não podem compreender isso como um salvo conduto para fazerem uso do álcool, porque os males para eles existem, embora em menor proporção que para as pessoas adultas. Além disso, devemos estar conscientes de que a utilização do álcool na adolescência e juventude pode não provocar graves problemas de saúde imediatamente, mas no futuro essa prática será responsável por inúmeras doenças para essas pessoas.

MEDICAMENTOS x ÁLCOOL

Também é importante ressaltar que alguns medicamentos não podem ser utilizados concomitantemente com bebidas alcoólicas, podendo inclusive matar a pessoa. E como na idade adulta normalmente, conforme dissemos, as doenças surgem com mais intensidade e o uso de medicamentos se torna cada vez mais constante, esses riscos se potencializam. Alguns medicamentos que não podem ser utilizados em conjunto com o álcool são os seguintes:

  • Aspirina
  • Acetaminofeno
  • Remédios para resfriado e alergia
  • Xarope
  • Remédios para dormir
  • Medicação para dor
  • Remédio para Ansiedade ou depressão.

Note que, quando falamos em “uso concomitantemente” a ideia é falar a respeito de um mesmo período da vida e não de um espaço temporal (por exemplo após o almoço ou o jantar). Se você faz uso de medicamentos que não podem ser utilizados em conjunto com álcool, está terminantemente proibido de consumir bebida alcoólica a qualquer tempo, independente de local ou de horário.
Como vê, isso não é somente questão de ideal ou de religião. O alcoolismo é um problema de saúde pública e pode inclusive matar. Essa tem sido a preocupação dos organismos responsáveis pela saúde pública e deve ser a sua também, para que possa ter uma vida mais plena e feliz.

Alcoolismo na terceira idade

Muitos de nós imaginamos, erroneamente, que o problema do alcoolismo atinge unicamente as pessoas jovens, talvez isso ocorra pelo fato dos meios de comunicação sempre focarem e divulgarem uma relação entre os jovens e o uso de drogas e que devemos sempre.
Talvez pela nossa cultura, que vê as pessoas de idade como alguém que já viveu muito e que traz consigo uma carga de sabedoria que a impede de ser vítima do alcoolismo. Contudo, precisamos ter consciência de que isso não é verdade e que as pessoas idosas são vulneráveis ao vício tanto quanto (ou talvez até mais!) que qualquer outra pessoa.
Angustiados, depressivos, sem perceptivas, algumas vezes abandonados pela própria família e completamente abandonadas pelo governo, utilizam o álcool abusivamente e erroneamente como uma muleta para suportar os fardos da vida. O Alcoolismo está sim presente na terceira idade, causando agravos em doenças já normalmente presentes pela idade como: diabetes e hipertensão. O Alcoolismo necessita de tratamento, realizado por profissionais e em ambientes destinados para a recuperação, independente da idade.

PROBLEMAS FAMILIARES E O ALCOOLISMO

Os problemas de família são fatores que naturalmente levam as pessoas idosas a ficarem tristes e depressivas. O abandono dos familiares, a falta de cuidados e principalmente de atenção, afeto ou aquela simples conversa de final de tarde, fazem com o que os idosos procurem um refúgio, uma forma de se socializar ou até mesmo de serem novamente notadas. Infelizmente, algumas destas ações acabam cominando no uso abusivo do álcool, o que consequentemente promove muitos outros problemas.

INÉRCIA DO GOVERNO, NÃO OFERECE TRATAMENTO ADEQUEADO DO ALCOOLISMO

O governo brasileiro também é extremamente responsável por esses problemas vividos pelas pessoas idosas. Isso porque o Estado, que é responsável por oferecer amparo e tranquilidade para as pessoas idosas, não proporciona a elas o mínimo necessário, que seria o acompanhamento médico. Ao contrário disso, o governo sacrifica os mais velhos com aposentadorias miseráveis e serviços públicos de péssima qualidade, o que de uma maneira ou de outra contribui para esses quadros.
O Estado não oferece tratamentos dignos para praticamente nenhuma doença, quando o assunto é alcoolismo, não passa de simples campanhas publicitárias ou auxílios financeiros ínfimos para instituições privadas escolhidas sem um critério transparente. Não há no Brasil, talvez por falta de interesse, incentivos e treinamentos aos profissionais da área de saúde para se qualificarem, desta forma, não há diagnósticos em pronto atendimentos ou postos de saúde, repassando a responsabilidade para os familiares ou centros particulares de tratamento especializados em alcoolismo.

DISTRAÇÃO E UM DIA, ALCOOLISMO PARA VIDA

Por incrível que pareça, há também inúmeros idosos que recorrem às bebidas como um meio de distração e uma forma de “driblar” a monotonia e a mesmice da vida. Esse é um quadro gravíssimo porque essa pessoa sente que está se divertindo e não julga que seja errado o que faz. A sua postura diante da vida se justifica pela necessidade de carinho e atenção.

PODER DE REAÇÃO: OS FAMILIARES NO CONTROLE CONTRA O ALCOOLISMO

E onde fica o poder de reação de um idoso diante do alcoolismo? Essa é uma resposta que se encontra no seio da família e dos amigos. Um idoso jamais será capaz de se sobressair ao vício do álcool se não for amparado pelos mais próximos. Porque onde existir o amor e o carinho dos familiares e amigos, não existirá lugar para o vício. Do contrário, será impossível garantir sua capacidade de permanecer sóbrio. Se você tiver o cuidado de acompanhar o idoso e dar-lhe aconchego, provavelmente ele não vai se envolver com o álcool.
Ajude os idosos a se sentirem mais amados e dê a eles a possibilidade de serem felizes porque a carência de sua vida pode ser suprida facilmente, não sendo portanto necessária a utilização de bebidas alcoólicas. Aspectos gerais no tratamento de saúde mental
Ocorreram avanços extraordinários no tratamento das doenças mentais e entender o que causa certos transtornos de saúde mental, ajuda os médicos a definirem um tratamento para esses transtornos.
O tratamento de saúde mental, em seu aspecto geral, busca obter o alívio de sofrimento, inserção social, estabilização do humor, conscientização do diagnóstico, adesão à necessidade de ingestão medicamentosa, prevenir recaídas, evitar institucionalização e conscientizar a família.
Para o tratamento, podem ser usados diversos recursos terapêuticos, mas sempre existe a necessidade de se fazer esta mediação com uma equipe multidisciplinar. Cada diagnóstico, exige uma demanda de intervenção técnica direcionada a fim de buscar sempre melhorar a evolução do paciente, entre as terapias convencionais, estão:

  • terapia medicamentosa
  • psicoterapia
  • terapia ocupacional
  • acompanhamento terapêutico
  • orientação familiar
  • musicoterapia
  • convívio social

Tratamento

  • abordagens psicossociais
  • psicoterapia
  • terapia ocupacional
  • acompanhamento terapêutico
  • orientação familiar
  • grupos de auto-ajuda

Orçamento online

Saúde Premium Centro de Tratamento

O Centro de Tratamento Saúde Premium é um novo conceito no tratamento a dependentes químicos em drogas e álcool com elevados padrões de qualidade para oferecer somente serviços com excelência a todos os nossos clientes.

saiba mais

A droga é assim: entra na vida devagar, sorrateiramente, pouco a pouco ela vai ganhando espaço e se tornando senhora de todas as situações.
De repente começam os comportamentos estranhos, as mentiras, a falta de transparência e uma porção de outras coisas que destroem os sonhos de todos, tirando o sossego de quem até então vivia em paz e em tranquilidade. Um problema que vem de fora e aos poucos se aloja nas dependências de casa. Infelizmente os filhos costumam se sentir no direito de adquiri-las na rua e levar para dentro de casa, onde julgam ter um espaço próprio, que nada e nem ninguém pode infringir.
Então, como fazer para encontrar em casa esse mal tão grande? Quais são os locais onde os adolescentes mais escondem as drogas dentro de casa? Para lhe explicar sobre o assunto, gostaríamos de lhe apresentar uma lista de lugares onde seu filho poderia esconder a droga dentro de casa. Conheça e fique sempre alerta!

  1. Drogas são escondidas no guarda-roupa: Normalmente o local onde os adolescentes guardam as drogas é no guarda-roupa, o local que sentem como sendo unicamente seu. Geralmente elas ficam debaixo das roupas, dentro dos bolsos de calças e camisas, junto às peças íntimas. Verifique as pequenas caixas, estojos, dentro de gavetas e em cima do guarda-roupas.
  2. Drogas são escondidas na mochila: A mochila é outro local muito utilizado pelos adolescentes para esconder as drogas. Eles normalmente gostam bastante desse “esconderijo” porque trata-se de um acessório que podem levar para todos os lugares e que via de regra sempre estão ao alcance da vista.
  3. Drogas são escondidas no maço de cigarro: Para os que já são acostumados ao vício do cigarro, guardar as drogas ilícitas em maços de cigarro também é comumente utilizado. Naturalmente as pessoas não vão desconfiar de que se trate de uma droga ilícita que está ali “armazenada”, misturada aos cigarros.
  4. Drogas são escondidas em potes de Salgadinhos No geral os adolescentes gostam de ter potes de salgadinhos dentro do quarto e eles geralmente não levantam muitas suspeitas. Por isso é bastante comum que misturem a droga aos biscoitos e as deixem ali, para consumo. 
  5. Drogas são escondidas em caixinhas de chicletes e balas: A mesma realidade é a que acontece com as caixinhas de chicletes e balas. O adolescente acondiciona a droga ali dentro e a consome no dia a dia, sem provocar estranheza nas pessoas.
  6. Drogas são escondidas em objetos de decoração: Os objetos de decoração (especialmente os que são ocos), também são bons esconderijos onde você pode encontrar a droga. Observe bem, especialmente os que ficam dentro do quarto dos adolescentes.
  7. Drogas são escondidas na carteira: Os adolescentes (principalmente homens) costumam andar com as carteiras para todos os lugares onde vão. É assim que encontram uma ótima forma de esconder a droga. A colocam na carteira e não deixam as pessoas saberem que está lá. 
  8. Drogas são escondidas em travesseiros e almofadas: Outro local para esconder as drogas nas fronhas de travesseiros e almofadas ou dentro deles. Analise com cuidado porque não é fácil encontrar, especialmente quando eles colocam a droga junto com a espuma, no interior dele.
  9. Drogas são escondidas debaixo da cama: Essa é clássica! Você pode procurar debaixo do colchão, presa à grade (se não for uma cama box), dentro do baú, na cabeceira... Vasculhe porque a possibilidade de encontrar algo é muito grande!
  10. Drogas são escondidas nos sapatos e tênis: Por fim, nunca deixe de verificar os calçados dos seus filhos, porque muitos têm o costume de esconder as drogas lá dentro. Fique atento e nunca se descuide.

 

1 - HISTÓRIA
O Hospital Terapêutico do Grupo Terapêutico especializado a dependentes químicos atua desde 1988 na reabilitação de homens que sofrem com a doença da dependência química e alcoólica. Uma experiência galgada nos resultados obtidos com a credibilidade dos nossos profissionais e o comprometimento em promover a vida.

2 - TÍTULOS
Somos pioneiros no tratamento involuntário masculino, a primeira empresa no Brasil a tratar pacientes e familiares. Fundamos o primeiro hospital terapêutico do País e temos a melhor clínica feminina do seguimento. Além disso, fomos premiados pela Associação Brasileira de Estudos do Álcool e outras Drogas (ABEAD), por termos o maior índice de recuperação na área.

3 - ESTRUTURA
Uma empresa particular, com prédios próprios - sendo um ambulatório clínico e sede administrativa - com apoio de uma clínica médica EXCLUSIVA para mulheres e um hospital terapêutico masculino também em Sorocaba (SP). Nossa estrutura comporta os mais diferenciados módulos de tratamento, entendendo que um ambiente saudável e com múltiplas opções trará resultados cada vez mais satisfatórios.

4 - LOCALIZAÇÃO
A empresa está localizada estrategicamente, a 84 km da capital paulista (entre as rodovias Castello Branco e a Raposo Tavares), contando com os aeroportos de Viracopos em Campinas e Congonhas em São Paulo, além do Internacional de Guarulhos. A cidade de Sorocaba comporta atualmente os mais conceituados polos tecnológicos do Brasil, agregando ainda mais qualidade e excelência na Saúde e Educação em toda a região.

5 - COLABORADORES
Os médicos e profissionais que fazem parte do nosso quadro são selecionados a partir de critérios rígidos e minuciosos. Somente após a fase de treinamentos eles são ingressados no setor de destino. Tomamos inúmeras precauções, pois temos plena consciência da responsabilidade em cuidar e reabilitar uma vida. O comprometimento e a formação dos profissionais, bem como a experiência de cada um, são fundamentais para que o processo de reabilitação seja completo.

6 - TRATAMENTOS
Disponibilizamos o melhor tratamento exclusivo masculino do Brasil, com diferentes modalidades, entre elas: Tratamento Residencial, Tratamento Pós-Internação, Tratamento Sem Internação e Tratamento Rápido, contando com as modalidades Voluntária e Involuntária.

7 - PERSONALIZAÇÃO
O Grupo Terapêutico especializado a dependentes químicos oferece um programa terapêutico completo, que abrange o cliente, o paciente e o familiar ao longo de 24 meses. São apostilas, livros, prontuários, etc. Todo nosso material é desenvolvido pelos nossos profissionais dentro da própria empresa, fazendo com que os cada tratamento seja único no seguimento da Reabilitação Humana.

8 - UNIÃO
O trabalho que desenvolvemos tem como base a união entre os profissionais da Saúde, os pacientes e os familiares, que juntos formam uma grande família. É comprovado que uma base familiar, aliada ao conhecimento e acompanhamento constante dos profissionais, causa uma influência positiva para o êxito da Reabilitação Humana.

9 - RESULTADOS
Somos o único grupo de empresas neste seguimento que, através da Associação Brasileira de Estudos do Álcool e outras Drogas (ABEAD), possui embasamento para comprovar com dados concretos os resultados obtidos. Tudo graças a um acompanhamento feito por até dois anos dos nossos pacientes e familiares que foram tratados em nosso Hospital Terapêutico.

10 - TRANSPARÊNCIA
O Grupo Terapêutico especializado a dependentes químicos faz questão de que toda esta MISSÃO seja comprovada pessoalmente. Os nossos métodos de trabalho e atuação contam com uma logística composta por diversas análises, para que possam continuar se desenvolvendo cada vez mais. Por este motivo, a sua presença e participação no processo são fundamentais

  1. História: O Hospital Terapêutico do Grupo Terapêutico especializado a dependentes químicos atua desde 1988 na reabilitação de homens que sofrem com a doença da dependência química e alcoólica. Uma experiência galgada nos resultados obtidos com a credibilidade dos nossos profissionais e o comprometimento em promover a vida.
  2. Títulos: Somos pioneiros no tratamento involuntário masculino, a primeira empresa no Brasil a tratar pacientes e familiares. Fundamos o primeiro hospital terapêutico do País e temos a melhor clínica feminina do seguimento. Além disso, fomos premiados pela Associação Brasileira de Estudos do Álcool e outras Drogas (ABEAD), por termos o maior índice de recuperação na área.
  3. Estrutura: Uma empresa particular, com prédios próprios - sendo um ambulatório clínico e sede administrativa - com apoio de uma clínica médica EXCLUSIVA para mulheres e um hospital terapêutico masculino também em Sorocaba (SP). Nossa estrutura comporta os mais diferenciados módulos de tratamento, entendendo que um ambiente saudável e com múltiplas opções trará resultados cada vez mais satisfatórios.
  4. Localização: A empresa está localizada estrategicamente, a 84 km da capital paulista (entre as rodovias Castello Branco e a Raposo Tavares), contando com os aeroportos de Viracopos em Campinas e Congonhas em São Paulo, além do Internacional de Guarulhos. A cidade de Sorocaba comporta atualmente os mais conceituados polos tecnológicos do Brasil, agregando ainda mais qualidade e excelência na Saúde e Educação em toda a região.
  5. Colaboradores: Os médicos e profissionais que fazem parte do nosso quadro são selecionados a partir de critérios rígidos e minuciosos. Somente após a fase de treinamentos eles são ingressados no setor de destino. Tomamos inúmeras precauções, pois temos plena consciência da responsabilidade em cuidar e reabilitar uma vida. O comprometimento e a formação dos profissionais, bem como a experiência de cada um, são fundamentais para que o processo de reabilitação seja completo.
  6. Tratamentos: Disponibilizamos o melhor tratamento exclusivo masculino do Brasil, com diferentes modalidades, entre elas: Tratamento Residencial, Tratamento Pós-Internação, Tratamento Sem Internação e Tratamento Rápido, contando com as modalidades Voluntária e Involuntária.
  7. Personalização: O Grupo Terapêutico especializado a dependentes químicos oferece um programa terapêutico completo, que abrange o cliente, o paciente e o familiar ao longo de 24 meses. São apostilas, livros, prontuários, etc. Todo nosso material é desenvolvido pelos nossos profissionais dentro da própria empresa, fazendo com que os cada tratamento seja único no seguimento da Reabilitação Humana.
  8. União: O trabalho que desenvolvemos tem como base a união entre os profissionais da Saúde, os pacientes e os familiares, que juntos formam uma grande família. É comprovado que uma base familiar, aliada ao conhecimento e acompanhamento constante dos profissionais, causa uma influência positiva para o êxito da Reabilitação Humana.
  9. Resultados: Somos o único grupo de empresas neste seguimento que, através da Associação Brasileira de Estudos do Álcool e outras Drogas (ABEAD), possui embasamento para comprovar com dados concretos os resultados obtidos. Tudo graças a um acompanhamento feito por até dois anos dos nossos pacientes e familiares que foram tratados em nosso Hospital Terapêutico.
  10. Transparência: Grupo Terapêutico especializado a dependentes químicos faz questão de que toda esta MISSÃO seja comprovada pessoalmente. Os nossos métodos de trabalho e atuação contam com uma logística composta por diversas análises, para que possam continuar se desenvolvendo cada vez mais. Por este motivo, a sua presença e participação no processo são fundamentais.

A dependência química é um mal que se enraíza na vida das pessoas e infelizmente é muito difícil de ser combatida. Mas para se tornar capaz de buscar a transformação de vida, você pode encontrar as motivações de que necessita em situações simples da vida.

  1. Vida saudável: Você com certeza sabe da importância de manter sua saúde física e espiritual, o que a dependência química torna extremamente complicado. Afinal, a dependência química é um hábito que provoca diversos problemas de saúde (física e mental) e também desequilibra a vida espiritual da pessoa. Portanto, se você quer manter-se sempre saudável, liberte-se da dependência química.
  2. Amor à família: A família é o dom mais precioso que nós temos e por isso deve ser tratada com muito amor e carinho. E como ela sofre demasiadamente com a intromissão das drogas em seu seio, a pessoa que está em situação de vício pode procurar abandonar o álcool e as drogas por amor a ela!
  3. Amor a si mesmo: Mas em se tratando de amor, é imprescindível que o Dependente tenha consciência de que precisa se amar, porque a pessoa que se ama nunca vai aceitar a condição de utilizar algo que lhe faça tamanho mal. Abandonar as drogas por amor a si mesmo é uma atitude nobre, que aos nobres cabe como demonstração de coragem.
  4. Consciência cristã: Os cristãos têm a sobriedade como regra de vida e o combate ao álcool e às drogas como norma. Se você é cristão e está envolvido com drogas, esse é um excelente motivo para mudar de vida ainda hoje!
  5. Convivência social saudável: Um dependente químico naturalmente é alguém de difícil convivência. Se não o é no início do vício, sempre acaba se tornando quando o vício já está mais avançado. Isso, claro, dificulta as relações sociais, uma vez que as pessoas são intolerantes com quem costuma utilizar drogas com frequência, devido à falta de sobriedade. Para conviver bem em sociedade, é interessante se libertar da dependência química. Esse é outro excelente motivo para fazê-lo.
  6. Preservação da própria integridade: A sua integridade é um de seus maiores patrimônios e por isso você deve cuidar dela com todo o apreço. Tenha certeza de que você encontrará forças mesmo onde imagina não ter para lutar a favor de si mesmo.
  7. Exercitar a virtude: Provavelmente em sua formação cidadã você já teve a oportunidade de ouvir falar sobre as virtudes. Trata-se de uma característica própria do ser humano de buscar fazer aquilo que é certo e de agir dentro dos padrões da ética e dos bons costumes. A busca da virtude deve ser um dos motivos para você deixar a dependência química. Seja virtuoso! Viva em sobriedade!
  8. Estar sempre sóbrio: E por falar em sobriedade, você certamente vai concordar que não pode haver autocontrole e nem retidão numa vida conduzida na embriaguez. Somente a pessoa que valoriza a sobriedade é que pode realmente encontrar harmonia e paz no seu dia a dia, que é exatamente o que você mais necessita.
  9. Filhos saudáveis: Já parou para pensar nos seus filhos? Provavelmente sim né?... E realmente é importante pensar nisso. Se você ainda pretende ter filhos, os entorpecentes podem causar problemas genéticos que são capazes de causar problemas imensos, como doenças mentais, deficiências físicas, etc. E se já tem seus filhos, pense nos males que isso pode causar a eles. Um lar tomado pelas drogas não é saudável para seus filhos e você pode mudar essa realidade. Esse é um dos melhores motivos para você lutar contra a dependência química.
  10. Preservação do laço matrimonial: Se você ainda não chegou a essa situação, acredite no que iremos lhe dizer: você não irá conseguir sustentar seu matrimônio se não deixar as drogas. Infelizmente não há amor que sobreviva a isso. Para manter o seu laço matrimonial, procure se libertar da dependência química. Esse será um passo fundamental para você obter sucesso nessa batalha!

É quase instantâneo as pessoas pensarem em psicopatia quanto ouvem falar em transtornos de personalidade, não é mesmo?
Esse é um assunto que está super em alta nos últimos tempos e intriga todo mundo, já que a mente dos psicopatas é algo intrigante. É quase instantâneo as pessoas pensarem em psicopatia quanto ouvem falar em transtornos de personalidade, não é mesmo? Aliás, esse é um assunto que está super em alta nos últimos tempos e intriga todo mundo, já que a mente dos psicopatas é algo intrigante.
Mas, ao contrário do que as pessoas pensam, essa não é o único transtorno de personalidade que existe. Hoje, aliás, você vai conhecer alguns transtornos de personalidade que são muito comuns atualmente, mas que pouca gente conhece.
Além disso, você vai conhecer os sintomas desses estranhos transtornos de personalidade. Por meio dessas características comuns a cada um dos problemas, você vai poder analisar se está sendo vítima de alguém com esses problemas, seja no trabalho, na vida pessoal e assim por diante.
Como você vai ver na lista, dentre os transtornos mais comuns estão o de Borderline, o Esquizoide, o Narcisismo e até mesmo o TOC. Mas muitos nem parecem se tratar de doença, como os transtornos dependente e o antissocial. Estranho né?
Todos os transtornos de personalidade que você está prestes a conhecer foram mencionados e descritos pela psiquiatra Katia Mecler, em seu livro Psicopatas do Cotidiano. Aliás, como a autora mesmo ressalta, conhecer esses problemas psíquicos é muito importante para a vida de quem sofre com eles e para a vida das pessoas que estão em volta, já que até 10% da população mundial, hoje em dia, apresenta algum tipo desses transtornos.
Então conheça, agora, alguns dos transtornos de personalidade mais comuns atualmente:

  1. Obsessivo-compulsivo: Também conhecido como TOC (Transtorno Obsessivo-Compulsivo), esse é um dos transtornos de personalidade mais comuns hoje em dia e se caracteriza pelo excesso de cuidado com as regras, a organização e os horários. Conhece alguém assim? Pessoas obsessivas-compulsivas são notoriamente teimosas e perfeccionistas, preferem o trabalho ao lazer, na maioria dos casos; são inflexíveis e escrupulosas em excesso quanto à moral e à ética. Além disso, tendem a ser acumuladoras, não conseguem delegar responsabilidades ou tarefas, por mais simples que sejam; e, não raro, são muito pão-duras.
  2. Evitativo: O nome é estranho, mas, como você vai ver, esse é um dos transtornos de personalidade bem frequentes hoje em dia. Aliás, muitas vezes, o transtorno evitativo nem parece algo preocupante. Isso porque pessoas evitativas evitam, ao máximo, contato interpessoal, mesmo na vida profissional; não costumam se envolver com os outros sem ter certeza de que será bem recebido; e são reservadas mesmo em relacionamentos íntimos, com medo do ridículo ou por pura vergonha mesmo. Pessoas que sobre com esse transtorno costumam também ser muito preocupadas com críticas e rejeições, não fazem novas amizades facilmente, até porque acreditam ser inferiores aos demais. Além disso, dificilmente, assumem riscos ou estão abertos a novas experiências, por mais simples que pareçam.
  3. Dependente: Falando assim, nem parece ser um dos transtornos de personalidade de nossa lista, mas uma característica inocente, não é mesmo? Mas pessoas dependentes demais são, na verdade, doentes. Aliás, em tem esse transtorno costuma são ficar sozinho muito tempo, emendando um relacionamento no outro. Tem dificuldades para tomar decisões sozinho, terceiriza as responsabilidades sobre a própria vida e, raramente, manifesta sua verdadeira opinião, especialmente se for de desacordo, com medo de perder apoio dos que estão em volta. Pessoas dependentes, além disso, dificilmente apresentam iniciativa própria, fazem coisas extremas para ganhar carinho, atenção ou amparo; não conseguem ficar sozinhas por muito tempo e apresentam medo irreal de serem abandonadas.
  4. Histriônico: Pessoas com transtorno histriônico são sabem lidar com a falta de atenção e precisam, sempre, ser o centro de todos os olhares. Para isso, elas costumam apresentar um comportamento sedutor exagerado, usam a aparência física para conseguir atenção e tendem a dramatizar as emoções. Além disso, os histriônicos acreditam que as relações pessoais são mais íntimas que a verdade. Costumam ainda a fazer discursos carentes e apresentar mudanças emocionais repentinas.
  5. Narcisismo: Embora seja um conceito conhecido, poucas pessoas sabem que o narcisismo se trata de um problema e está entre os transtornos de personalidade mais comuns atualmente. Isso porque, pessoas que apresentam esse transtorno costumam ter fantasias de sucesso ilimitado na vida, acreditam ser únicas e especiais e precisam de atenção excessiva. Os narcisistas também acreditam piamente que possuem direitos exclusivos, são arrogantes, insolentes, invejosos e, mesmo sem motivo, costumam se sentir alvos de inveja alheia. Sem contar que costumam ser exploradores m suas relações.
  6. Borderline: Esse é um dos transtornos de personalidade mais estranhos da lista. Isso porque quem tem o problema costuma ter mudanças rápidas de humor, tem medo de ser abandonado e quer evitar, a qualquer custo, o abandono. Por isso mesmo, seus relacionamentos costumam ser instáveis e intensos demais, e têm recorrentes comportamentos suicida ou automutilante. Além disso, pessoas com borderline costumam ter pensamentos paranoides em períodos de estresse e são compulsivos por alguma coisa, como compras, álcool ou drogas.
  7. Antissocial: Pessoas antissociais, dependendo do nível, também podem ter problemas sérios relacionados a personalidade. Isso porque podem se mostrar falsas, incapazes de se adequarem às regras sociais, podem ficar agressivas ou irritadas quando expostas demais; sem contam que, na maioria das vezes, não conseguem planejar o futuro. Os antissociais também podem ser irresponsáveis, não apresentar ou não demonstrar remorso pelos maus atos com comportamento; além de serem manipuladores e sedutores, na grande maioria das vezes.
  8. Paranoide: Os sintomas de quem apresentam o transtorno paranoide costumam ser bem característicos, como o excesso de desconfiança sem qualquer motivo e relacionado a qualquer pessoa ou assunto; a preocupação injustificada com a lealdade dos amigos e a incapacidade de confiar, o mínimo possível, nas pessoas. Além disso, os paranoides costumam guardar rancor muito facilmente, acreditam que sua reputação está sendo sempre atacada e, claro, têm dúvidas constantes sobre a fidelidade dos parceiros ao longo da vida. 
  9. Esquizotípico: Pessoas que sofrem com esse transtorno costumam ser extravagantes na aparência e no comportamento, sentem o tempo inteiro que são perceptivas além do normal e acham que conseguem prever as coisas. Costumam também ser muito ansiosas, sustentam crenças estranhas e superstições exageradas. Além disso, sofrem com desconfiança paranoide, não têm amigos íntimos e, por isso mesmo, costumam demonstrar afetos inadequados.
  10. Esquizoide: Bom, a melhor forma de ilustrar esse transtorno de personalidade, talvez seja citando o personagem Sheldom Cooper, de The Big Bang Theory. Assim como ele, pessoas que sofrem com o problema preferem atividades solitárias, não desfrutam de relações íntimas, têm pouco ou nenhum interesse por experiências sexuais, quase não sente prazer, de forma geral; não têm amigos próximos, são frios emocionalmente e, claro, ficam indiferentes a elogios ou críticas.

Um paciente em tratamento contra a dependência das drogas ou álcool espera e necessita encontrar um pai forte, uma mãe forte e uma esposa ou companheira mais forte ainda. Familiares que saibam lhe impor limites e que saibam o momento de dizer não Familiares frágeis, que não possuem pulso firme, sem dúvida alguma favorecem a volta ao uso das drogas mesmo aos dependentes que concluíram seus Tratamentos Convencionais ou Tratamentos Fitoterápicos (Ibogaína). É
perfeitamente possível ser amoroso e ainda assim ter pulso firme. Sabemos que não é um equilíbrio fácil para todos, mas é preciso alcançá-lo. 
A situação se agrava muito quando há uma quebra no tratamento. Vencidos por chantagens normalmente emocionais, familiares dão as mais variadas desculpas para interromper o tratamento em curso, acreditando em falsas promessas, em apelos chorosos, em “novas juras” já realizadas e nunca cumpridas, retiram seus entes queridos do tratamento e esperam fervorosamente por um milagre, que no fundo, sabem que não acontecerá.
Os argumentos mais usados pelos familiares que observamos nestes longos anos de vivência e aprendizado na área, estão descritos abaixo a partir de experiências com centenas e centenas de pessoas.

  1. “Temos uma viagem e não podemos prorrogá-la”;
  2. “A filha ou filho pequeno não aguenta mais de saudades do pai”;
  3. “O paciente tem que ir a um casamento ou evento importante”;
  4. “O paciente tem que assinar alguns documentos urgentes”;
  5. “Eu vou tirar, mas se ele voltar a usar eu retorno com ele”;
  6. “Vou dar mais uma chance a ele, eu disse que é a última”;
  7. “Apenas alguns dias a menos ou a mais não vão fazer diferença”;
  8. “Ele está me pedindo o tempo todo para ir embora, eu darei mais uma oportunidade”;
  9. “Aqui em casa estão faltando várias coisas e ele é quem cuida dessa área e sustenta a casa”;
  10. “A esposa está com muitas saudades”;
  11. “O hospital é muito rígido, inclusive com os familiares, tem regra pra tudo, assim não da”;
  12. “Não estamos mais conseguindo pagar as despesas dele e o hospital não é barato”;
  13. “Por mim ele ficava internado, mas a... (mãe, esposa, filha, pai ou outro membro da família) é que não quer”;
  14. “Vamos nos mudar de cidade, aí não tem o que fazer”;
  15. “Temos um membro da família muito doente e ele precisa ir para lá; essa pessoa pergunta por ele”;
  16. “Não vai adiantar ele ficar internado 10 ou 20 dias a mais, isso não vai fazer diferença”;
  17. “Todos aqui em casa darão a maior força para ele, estamos juntos e unidos, ele não vai voltar a usar”;
  18. “Ele precisa prestar um concurso, começar os estudos com urgência”;
  19. “Ele tem uma audiência, e não pode perder”;
  20. “Agora ele sabe que eu tenho coragem de internar, e se ele voltar a usar eu já o interno novamente”.

Estes são apenas alguns dos argumentos mais utilizados para retirar seu familiar do tratamento e infelizmente a lista é enorme. Se alguns deste argumentos lhe passa ou passou em mente, entenda que você está cometendo um enorme erro, contribuindo para um tratamento fracassado e para a recaída do dependente. Ao iniciarmos um tratamento, realizamos um planejamento de cada passo, de cada etapa que será executada e vencida, para que na conclusão aconteça a real reabilitação da dependência química ou alcoolismo.

saiba mais